A Pesquisa de Clima responde como os talentos se encontram com as necessidades do mundo?

A Pesquisa de Clima responde como os talentos se encontram com as necessidades do mundo?

Muitas pesquisas de clima organizacional têm mostrado que a satisfação de um profissional está diretamente relacionada ao sentimento que ele tem de se sentir útil à empresa em que atua.

E este sentimento de utilidade vai muito além daquele sentimento de cumprir uma determinada tarefa ou atingir uma meta específica dentro de uma organização. Ele está ligado à percepção que um colaborador tem da sua importância na empresa em que atua e como consegue fazer a diferença nela.

É o líder que tem a nobre missão de inspirar outras pessoas a fazer o seu melhor, e, depois de algum tempo, percebe que está formando profissionais melhores do que ele.

É o colaborador que utiliza todo o seu potencial não apenas para “atingir as suas metas”, mas para ajudar toda a sua equipe a alcançar os resultados que a empresa espera. Ele não pergunta ao colega: “você quer ajuda?” Não! Ele ajuda e contribui em equipe, mesmo quando o chefe não está olhando, porque se sente bem com esta atitude.

É a organização que conhece todos os seus talentos internos e os utiliza da melhor forma possível, alocando-os onde mais podem contribuir para fazer a diferença. Mais do que estar preocupada com a sua imagem externa, ela quer ter uma boa imagem junto aos seus colaboradores.

Pense bem: o bom vendedor não é aquele que se sente útil atingindo ou superando as suas metas de venda. O bom vendedor é aquele que se sente realmente feliz quando percebe que o seu cliente está fazendo um bom negócio.

O bom autor não é aquele que fica feliz porque vende muitos exemplares de livro. O bom autor é aquele que consegue ampliar os horizontes das pessoas com suas palavras.

Na verdade, o sentimento de utilidade está diretamente ligado a encontrar a sua missão no mundo.

Quando descobrir como e onde os seus talentos se encontram com as necessidades do mundo, entenderá qual é a sua missão e, assim, você provavelmente se sentirá realmente pleno como pessoa e como profissional.

O filósofo Aristóteles dizia: “onde os seus talentos e as necessidades do mundo se cruzam: aí está a sua vocação”.

Texto escrito por: Denise de Moura

 

HR Hunter, Consultoria de Recursos Humanos do Rio de Janeiro, tem como expertise: Recrutamento e Seleção, Treinamento Comportamental, Plano de Cargos e Salários, Pesquisa de Clima e Coaching.