Chefe de RH do Google recomenda: não pague alguém para escrever seu currículo

Chefe de RH do Google recomenda: não pague alguém para escrever seu currículo

Atualmente, a grande maioria dos processos de seleção em empresas avalia candidatos primeiramente, pelo currículo. É nele que o recrutador tem acesso à experiência e competências da pessoa, para se interessado, chamar para uma entrevista ou outra etapa.

No entanto, muitas pessoas não têm tanta facilidade para escrever seu currículo ou até mesmo tem preguiça de fazê-lo. Com isso, surge como alternativa pagar alguém para escrever o currículo. Mas como explica Laszlo Boch, chefe de Recursos Humanos do Google, as pessoas não deveriam fazer isso.

Em artigo divulgado no LinkedIn, o executivo responde o questionamento de pagar ou não alguém para executar a tarefa. Bock sugere que os candidatos evitem esse caminho e no lugar disso, se inspirem em currículos de pessoas que estejam no cargo ou na empresa que eles sonham em trabalhar.

“Olhe como eles descreveram suas experiências e realizações. Essas pessoas escreveram coisas de uma maneira que fizeram com que fossem notadas. (…) Faça o que eles fizeram. Não perca seu dinheiro em algo que você pode conseguir de graça”, recomenda Bock.

O chefe de RH do Google ainda frisa que as pessoas não devem “copiar” os currículos, mas sim se inspirar.

Texto extraído do site Radar 830

HR Hunter, Consultoria de Recursos Humanos do Rio de Janeiro, tem como expertise: Recrutamento e Seleção, Treinamento Comportamental, Plano de Cargos e Salários, Pesquisa de Clima e Coaching.