Currículos online têm seus segredos. Saiba o que destacar no seu

Henrique Moraes

Procurar uma vaga de emprego ficou mais fácil por conta dos sites de cadastro mas é preciso incluir o máximo de dados possíveis para a chance de ser selecionado aumentar.

Candidatar-se a uma vaga de emprego passou a ser mais fácil com os diversos sites de cadastros de currículos online existentes nos dias de hoje. Contudo, ter seu nome selecionado por recrutadores das empresas tem sido uma tarefa cada vez mais difícil.

Para tornar o caminho menos penoso, especialistas em Recursos Humanos (RH) dão dicas para preencher um currículo-online, no qual normalmente seus dados passam por uma série de filtros e buscas, antes de serem analisados pelo profissional de recrutamento e seleção propriamente dito.

Luis Testa, gerente de vendas da Vagas Tecnologia, diz que vale a pena incluir o máximo de dados possível que remetam a seu trabalho e qualificações.

Quanto mais completas as informações sobre o candidato, maiores serão as chances das palavras escritas combinarem com as informações buscadas pelo recrutador e assim o candidato ser encontrado em uma seleção. Isso não significa que ele será selecionado, o que dependerá da adequação de seu perfil e qualificações às requisições da vaga e da empresa contratante, mas poderá ser mais facilmente encontrado”, destaca o gerente de vendas da Vagas Tecnologia.

 

Luis Testa orienta ainda que mais importante do que ter um currículo completo e chamar a atenção do recrutador é garantir que as informações estejam corretas e representem com fidelidade e clareza o perfil e os objetivos do profissional.

 

“O currículo que mais chama a atenção da empresa é aquele que mais se adequa ao que a empresa procura no momento e isso vai depender de cada processo seletivo”, complementa.

 

Ademilson Silva, consultor de RH da Catho Online, explica que quando o selecionador pede para que fale sobre si mesmo, nos espaços abertos para comentários sobre o candidato e seus objetivos, o ideal é mencionar competências e habilidades relacionadas ao trabalho e sobre a sua entrada na área de atuação.

 

“Esta é a hora em que o candidato deve demonstrar a sua capacidade de transmitir suas qualificações e conhecimentos, de modo a convencer o selecionador de que merece a vaga e que está cheio de vontade de trabalhar e crescer profissionalmente”, informa o consultor de RH da Catho Online.

 

 

Marcelo Abrileri, presidente da Curriculum e especialista em recolocação profissional, esclarece que em muitas ocasiões o espaço aberto para comentários sobre o candidato e seus objetivos no preenchimento de um currículo online é a carta de apresentação. Segundo Abrileri, o espaço pode ser útil, mas com o objetivo de orientar o recrutador que vai olhar o currículo, e não um local para resumir os dados profissionais que já estão no próprio currículo.

 

 

“Sendo bem feito e alinhado com o objetivo profissional e o currículo, este espaço serve para despertar o interesse do selecionador. Ele não deve ser um minicurrículo, mas um complemento do currículo”, explica.

 

O presidente da Curriculum frisa ainda que se o currículo tradicional deve ser sucinto e com, no máximo, duas páginas, o currículo na internet pode ser mais detalhado desde que as informações sejam pertinentes, relevantes e relacionadas com o objetivo profissional.

 

“O candidato pode colocar mais informações do que colocaria no currículo impresso. Isso o ajuda a ser mais facilmente encontrado pelas empresas durante suas pesquisas. Dentro de um sistema online, o selecionador conta com a ajuda do computador para encontrar um currículo e, por esse motivo, ele pode estar mais extenso do que o tradicional”, afirma.

 

Patrícia Ventura, psicóloga e consultora de RH, especializada em Recrutamento e Seleção, conta que são várias as opções de busca de vagas e cadastro de currículo sem custo.

“Apostaria em pelo menos 30 dias nesta opção, mas tendo como determinação trabalhar oito horas por dia na busca de emprego, pois este seria o tempo que gastaria trabalhando”, aconselha.

 

Dicas – A psicóloga e consultora de RH, Patrícia Ventura, dá algumas dicas importantes na hora de cadastrar seu currículo online. “No campo objetivo, escrever o nome do cargo ou área profissional a qual pretende se candidatar”. Jamais escreva como objetivo “crescer na empresa”, destaca.

 

“Informe com precisão qual é o segmento de sua empresa. Por exemplo, de um modo geral as indústrias de bebida tendem a contratar profissionais da indústria de bebida. Se cometer um erro neste campo, poderá perder oportunidades de ofertas de emprego. Somente responda aos anúncios que refletem sua experiência profissional. Não faça panfletagem de seu currículo nas vagas disponíveis. Os recrutadores não veem com bons olhos quem tem esta postura”, conta.

 

Como última dica, Patrícia Ventura comenta que as empresas preferem profissionais que mudaram pouco de emprego. “Tendo este perfil, explore esta característica positiva”.

 

Para aumentar as chances de visualização na página do recrutador, a consultora organizacional Renata Motta, especialista em Gestão Estratégica de Recursos Humanos, aconselha o candidato a navegar com frequência no site que incluiu seu currículo buscando por novas vagas.

 

“Não basta preencher todos os dados e deixar parado”, alerta.

 

A especialista em RH chama a atenção para ter cuidado com o e-mail que cadastrar. “Evite usar apelidos, palavras que podem ser mal interpretadas ou e-mail muito complicado. Já deixei de contratar uma pessoa com um bom currículo porque o e-mail era gatinhamanhosa@… Não fica bom para a imagem profissional”, relata.

 

No campo comentários a consultora organizacional diz que uma boa dica é escrever sobre competências comportamentais como: liderança, flexibilidade, energia, comunicação. “Além da habilidade técnica, que é fundamental, as competências mais procuradas pelas empresas continuam sendo as comportamentais”, ensina.

 

Já no campo objetivos, ela orienta a clareza. “Inclua sem floreios seu objetivo”, diz.

 

Sigilo de dados – Para saber se os sites oferecem medidas de segurança para resguardar os dados pessoais dos candidatos, Renata Motta informa que as empresas disponibilizam em suas páginas na web informações sobre proteção de dados e política de privacidade. “Verifique se o site possue muitas reclamações ou pendências com os órgãos de defesa do consumidor. Os sites confiáveis geralmente possuem contrato de cadastramento de currículos e informações sobre proteção de dados.

 

 

 

HR Hunter, Consultoria de Recursos Humanos do Rio de Janeiro, tem como expertise: Recrutamento e Seleção, Treinamento Comportamental, Plano de Cargos e Salários, Pesquisa de Clima e Coaching.